Integração Horizontal


A integração horizontal envolve a aquisição por parte de uma empresa de atividades de negócios da mesma indústria e que estão no mesmo nível de produção da empresa adquirente.

Uma vez que as empresas estão envolvidas na mesma fase de produção, a integração horizontal permite que compartilhem recursos a este nível. Se os produtos oferecidos pelas empresas são os mesmos ou similares, podemos dizer que ocorre uma fusão de concorrentes. Se todos os produtores de um determinado bem ou serviço num determinado mercado se fundirem, isso dará origem a um monopólio. 

Um exemplo prático desta ferramenta de gestão estratégica que reforça a posição de um negócio no mercado é a aquisição de uma fábrica de sapatos por outra fábrica de sapatos concorrente. Alguns exemplos célebres da integração horizontal incluem a aquisição da Volkswagen pela Porsche, da Compaq pela HP ou da Yahoo pela Google.

Entre as vantagens observadas na adoção de uma estratégia de integração horizontal, destacam-se:
- Custos menos elevados;
- Maior diferenciação;
- Maior poder de mercado;
- Redução da competição;
- Acesso a novos mercados.

Todavia, algumas potenciais desvantagens também deverão ser levadas em conta:
- Menor flexibilidade;
- Repercussões no mercado;
- Ausência de competição.


ARTIGOS RELACIONADOS